Na Austrália, o ministro Sérgio Moro já é comunista; entenda
23/04/2020 21:52 em Segurança

O juiz Sérgio Moro pediu demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O pedido foi feito diretamente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na tarde desta quinta-feira (23). Dito isto, na Austrália o ministro já é comunista.

Pode ser que soe fake news, mas a primeira informação é verdade. Moro sucumbiu ao cargo depois que Bolsonaro comunicou uma mudança na diretoria-geral da Polícia Federal, sob a atual gestão de Maurício Valeixo.

A relação entre a saída do juiz – aclamado pelos simpatizantes do presidente da República – , e a ideologia que propõe uma sociedade política e economicamente mais igualitária, contudo, fica por conta dos internautas que, no Twitter, já colocam o juiz no trending topics, em tradução livre, entre os assuntos mais comentados no Brasil.

E eles explicam. “Esse é o Sérgio Moro, comunista, defensor da revolução do proletariado, grande combatente do fascismo, herói internacionalista, pioneiro na tradição marxista-leninista, anticapitalista, exterminador de liberais e contra o livre mercado”, garante o usuário Alejandro Guerrero, que dá os créditos das informações. “Fonte: bolsonaristas da net agora há pouco”.

Guilherme Boulos @GuilhermeBoulos
 
 

Nem Bolsonaro nem Moro têm compromisso com a democracia e com o Brasil. Ambos são autoritários, cada um com seu projeto pessoal. Mas se Moro sai, Bolsonaro fica mais fraco e isolado, perdendo a chancela do lavajatismo. Vamos esperar o Diário Oficial pra ver o fim da novela...

 
854 pessoas estão falando sobre isso

 

Candidato à presidência pelo PSOL em 2018, o professor Guilherme Boulos sugere o porquê: Moro virando comunista para os bolsominions em 3, 2, 1″, comenta, em referência aos apoiadores do chefe do Executivo. Boulos salienta ainda que “Nem Bolsonaro nem Moro têm compromisso com a democracia e com o Brasil”. Mas garante, no entanto, que a saída do ministro – cuja decisão tenta ser revertida por outros ministros -, enfraquece Jair.      
                                                                 
Somada às deixas, uma busca rápida das palavras Moro + comunista, no Twitter, dá a entender que só o fato de não acatar a uma decisão e pedir pra sair, torna o juiz – assumidamente orientado pela direita –, o novo comunista do Brasil. Ainda não. Segundo os internautas, a confirmação chegou primeiro na Austrália, onde já é sexta-feira (24). Por aqui, especuladores e produtores de memes aguardam as horas de retardo e não perdem a oportunidade de dizer que, assim como o auxílio emergencial [R$600] de muitos, a situação da demissão segue “em análise”.  

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!