Record demite funcionário após caso de racismo contra participante de 'A Fazenda'
06/11/2019 16:19 em Famosos

Com a pressão dos espectadores e familiares da modelo e miss São Paulo, Sabrina Paiva, a Record TV admitiu que um membro de sua produção foi racista com a participante. Por volta das 12h desta quarta-feira (6), a emissora divulgou um comunicado para informar que o "ofensor" foi identificado e "teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente".

 

"A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar", declara a emissora em nota.

 

O caso foi registrado na noite dessa terça-feira (5) e exibido no PlayPlus, serviço que transmite o programa 24 horas por dia (veja aqui). Nas imagens, é possível ver a reação de Sabrina ao ouvir a frase "senta aí, macaca", proferida por alguém que estava "atrás do vidro". Na nota, a Record afirma se tratar de um operador de câmera, que estava posicionado atrás de um dos espelhos da sala.

 

Embora não tenha tido dúvidas sobre o comentário racista, que também foi ouvido pela influenciadora digital Hariany Almeida e pelo ator Rodrigo Phavanello, Sabrina ainda se questionou se o comentário foi mesmo direcionado a ela. Outros participantes, como o DJ Netto, tentaram minimizar a situação, dizendo que a frase deveria ter sido direcionada a outra pessoa da produção.

 

De uma forma ou de outra, a expressão continua sendo racista e, no Brasil, racismo é crime. Antes da medida da emissora, a assessoria jurídica de Sabrina encaminhou uma nota, classificando o ato como injúria racial, para o Ministério Público.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!