Olodum celebra 40 anos de história com desfile e show
25/04/2019 16:43 em Música

O Olodum celebra nesta quinta-feira, 25, 40 anos de história. Para comemorar, o bloco irá realizar um show neste domingo, 28, e uma homenagem nesta segunda-feiram 29.

Nesta quinta, o Olodum apresenta as campanhas Paz Absolta e 28 Anos da Casa do Olodum. Às 14h será realizado um desfile cívico da banca e da escola Olodum, que irá percorrer as ruas do Pelourinho.

Já neste domingo, o bloco irá apresentar o show "Olodum 40 Anos & Convidados", às 14h, na Praça Tereza Batista, Pelourinho. O cantor Jau, ex-integrante da banda, e o grupo Adão Negro são os convidados para a festa. No evento também ocorrerá o lançamento de 2020 do bloco.

E nesta segunda-feira, 29, às 10h, será colocada uma placa de homenagem aos coordenadores e professores da Escola Olodum, no Centro de Documentação Digital e Memória Olodum (CDMO ), que conta com a presença do Ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas.

De acordo com Mateus Vidal, vocalista da banda Olodum, as comemorações seguirão. "Estamos fazendo uma série de comemorações, afinal são 40 anos! Chegar nessa idade com um sucesso consolidado no Brasil e no mundo é muito importante e por isso não é uma celebração que dá para ser em um só dia".

O artista, que está na Ilha de Comandatuba, para um evento privado do Olodum, conta que uma parte grupo permaneceu em Salvador para participar do desfile no Pelourinho que ocorre nesta quinta. "Vamos festejar como no início, nas ruas. No final faremos um coquetel para concretizar os 40 anos e usar como forma de agradecer aos que nos apoiaram sempre", explica.

Mateus conta que a festa realizada neste domingo não é o fim do período de comemorações. "Iremos fazer fazer turnês na Europa, nos Estados Unidos e também dois shows na China, estes últimos no Teatro da Ópera de Pequim", conta.

A história completa 40 anos

Banda Olodum no Carnaval de Salvador em 2019
Banda Olodum no Carnaval de Salvador em 2019

Tudo começou como uma brincadeira carnavalesca em 25 de abril de 1979, quando os amigos Carlos Alberto Conceição, Geraldo Miranda, José Luiz Souza Máximo, José Carlos Conceição, Antônio Jorge Souza Almeida, Edson Santos da Cruz e Francisco Carlos Souza Almeida decidiram oferecer um momento de lazer para os moradores do Maciel-Pelorinho.

O nome Olodum é de origem Yorubana, idioma falado pelos Yorubás oriundos da Nigéria e Benin, que vieram para a Bahia nos séculos passados. A palavra completa é Olodumaré, que significa Deus Criador, o Senhor do universo e no Candomblé representa um princípio vital, a Suprema Ordem Fundamental (SOF).

As cores que representam o Olodum formam a base do Pan-Africanismo, Rastafarianismo e do Movimento Reggae. São cores internacionais da diáspora africana e constituem uma identidade internacional contra o racismo e a favor dos povos descendentes da África.

A cor verde representa as florestas equatorias da África. O vermelho, o sangue da raça negra. O amarelo por sua vez, representa o outro da África. O preto, o orgulho da raça negra. E o branco, a paz mundial.

Da Bahia para o mundo

O Olodum já percorreu 40 países, são eles: França, Estados Unidos, Bélgica, Holanda, Alemanha, Itália, Suíça, Escócia, Noruega, Dinamarca, Inglaterra, Argentina, Espanha, Eslovênia, Canadá, Japão, Chile, Escócia, Cuba, Angola, Suécia, Senegal, Benin, Portugal, Irlanda, Irlanda do Norte, Turquia, Israel, Finlândia, México, Venezuela, Austrália, Guiana Francesa, Martinica, Coréia, Senegal, Guiana, Ilha da Reunião, Países de Gales, Uruguai, África do Sul e neste ano irá visitar a China.

O Olodum já conquistou títulos como de Torcida Oficial da Copa do Mundo e os percussionistas participaram de duas aberturas de jogos mundiais.

Sobre a representatividade que se consolidou ao longo destes 40 anos, Mateus exalta a referência do Olodum: "A representatividade na Bahia e no mundo é como uma referência da nossa cultura, como herança da nossa ancestralidade e espelho de autoafirmação. O Olodum passou a ser referência no Brasil pela luta social e se estendeu para o mundo também, pelo mesmo motivo, isso é muito importante", conclui.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.