Bahia quer largar bem contra o Londrina na 4ª fase da Copa do Brasil
18/04/2019 15:38 em Esporte

Vamos ser sinceros: o Bahia pega, na noite desta quinta-feira, às 20h, um dos adversários menos qualificados da quarta fase da Copa do Brasil. Mas, se enfrentar o Londrina poderia ser um fator de favoritismo, hoje é só um alento: com o futebol que o Esquadrão vem demonstrando, dificilmente ‘daria testa’ a grandes como Santos, Corinthians e Vasco.

Até por isso, o apoio do torcedor é fundamental nesta noite. O técnico Roger Machado ainda não teve tempo de implantar seu estilo de jogo, então mais uma vez a vontade do time e a vibração das arquibancadas devem ser determinantes.

Novidade na equipe, mesmo, só a presença de Gregore. O volante, que sofreu um estiramento no ligamento colateral medial no início de março, voltou a ficar à disposição de Roger esta semana. Como Douglas Augusto foi expulso no jogo decisivo da terceira fase, contra o CRB, a tendência é a de que o “PitBull do Fazendão” faça dupla com Elton.

A esperança do torcedor é a de que, com o retorno de Gregore, acabe a fase do sofrimento até os acréscimos – momento em que foram decididos a vitória contra o CRB e o empate diante do Bahia de Feira, no primeiro jogo da final do Campeonato Baiano. Descrente da tão falada ‘mística tricolor’, o volante prega mais concentração da equipe.

“Não acredito muito nesse lance. O jogo fica difícil de acordo com o que a gente vai jogando. Depende muito da gente. Se a gente estiver em um dia concentrado, dando 100%, tenho certeza que vai ficar mais fácil”, falou.

Mas nem toda notícia é boa: Élber, que saiu lesionado na partida contra o CRB e não atuou diante do Bahia de Feira, sequer foi relacionado para o confronto contra o Londrina. Assim, Artur deve mais uma vez jogar pelo lado direito do ataque do Esquadrão. Seguindo o revezamento de centroavantes, Gilberto deve atuar no lugar de Fernandão.

‘Marca’ de Roger

Passe e movimentação: como de costume, o treinamento desta quarta, 17, priorizou os aspectos do jogo que são a base do estilo de Roger Machado.

Depois de um treino físico comandado pelo preparador Paulo Paixão, o treinador comandou uma sessão de toque de bola, trabalhando a agilidade e também chutes a gol.

O técnico aproveitou para orientar a equipe e mudar a dinâmica dos passes. Sem poder participar da atividade, Élber, Jackson e Douglas Friedrich ficaram na academia, retomando a parte física.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.