Governo de São Paulo destina recursos a Fiocruz para produção de teste rápido da Zika
18/01/2018 15:53 em Saúde / Beleza

Após a Bahia fechar um acordo para a produção de teste rápido para o diagnóstico da Zika, foi a vez do governo de São Paulo fazer um investimento nesse sentido. Na terça-feira (16), o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) autorizou o repasse de R$ 12 milhões do Fundo Estadual Científico e Tecnológico (Funcet) à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Segundo informações da Agência Fapesb, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (SDECTI) informou que o montante será destinado à implantação da primeira fase do projeto de pesquisa e desenvolvimento de uma plataforma para a produção de dispositivos do tipo "point of care" (chips), voltados ao diagnóstico rápido de Zika, dengue e chikungunya. A plataforma será instalada no Supera Parque, em Ribeirão Preto. De acordo com a publicação, o dispositivo vai permitir o diagnóstico molecular rápido, preciso e diferencial entre as doenças, o que inclui a diferenciação entre os quatro sorotipos do vírus da dengue no tempo de 20 minutos. Na Bahia, o contrato firmado com a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma) possibilitou a inauguração de uma fábrica da indústria sul-coreana Genbody Inc. A parceria resultou no primeiro teste rápido para Zika e, em seguida, para dengue, chikungunya, sífilis, febre amarela e outras doenças virais 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!