Bellintani fala em ‘débito’ com o torcedor e projeta dois reforços
09/07/2018 - 9h56 em Esporte

Não foi só o título que o Bahia perdeu no sábado, 7, na Arena Fonte Nova, em Salvador, ao não conseguir vencer o Sampaio Corrêa. O Tricolor também deixou de somar R$ 900 mil em premiação e não ficou com a vaga direta para as oitavas de final da Copa do Brasil do próximo ano. Para o presidente Guilherme Bellintani, no entanto, a maior perda foi ficar em “débito” com o torcedor.

“O maior prejuízo é não entregar ao torcedor o que ele tinha de expectativa. Há também o prejuízo financeiro e técnico, mas essa entrega é o maior débito que levamos para casa”, destacou o dirigente. No sábado, a Fonte Nova recebeu mais de 45 mil pagantes e quebrou o recorde de público da Arena.

Quando questionado sobre reforços, o presidente contou estar próximo de acertar com um lateral direito e um goleiro.

“O número de contratações do clube no ano a gente entende como razoável. (...) Óbvio que vai contratar, até porque temos a necessidade de repor o goleiro Douglas, que deve ficar parado por até 45 dias”, justificou Bellintani.

Enderson na bronca

Antes do presidente, o treinador Enderson Moreira respondeu perguntas da imprensa e se irritou em parte da entrevista. O técnico não gostou quando teve o trabalho comparado com o de Guto Ferreira, seu antecessor no cargo.

“Se tudo estava perfeito, não sei porque as mudanças, então. Acho que é muito pouco tempo para alguém modificar qualquer coisa. (...) Às vezes você faz tudo certo e as coisas não acontecem”, justificou o treinador do Bahia.

O elenco ganhou três dias de folga e se reapresenta na quarta-feira, 11, já de olho na partida do dia 16 de julho, contra o Vasco, pela Copa do Brasil.

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!