SALVADOR - Com mistura de ritmos, primeiro dia do 'Festival da Virada' reúne 200 mil pessoas
29/12/2017 - 10h59 em Agenda Cultural

O primeiro dia do Festival da Virada, nesta quinta-feira (28), reuniu 200 mil pessoas na orla da Boca do Rio, em Salvador, segundo estimativa da gestão municipal. O público acompanhou shows de Duas Medidas, Pabllo Vittar, Gilberto Gil, Aviões, Gusttavo Lima e Harmonia do Samba.

 

Todas as apresentações são gratuitas e o cronograma de festas segue até o dia 1º de janeiro.

 

Uma das atrações mais esperadas da noite, Pabllo Vittar subiu ao palco, por volta das 20h, com 30 minutos de atraso. O público que o aguardava, no entanto, nem se importou com a demora e ovacionou a cantora assim que surgiu no palco ao som da música “Nêga”.

 

 

No repertório, também teve músicas como “Então vai”, “Minaj”, “Amante”, “K.O” e “Na sua cara”, sucesso gravado com a cantora Anitta.

 

Fãs mais afoitos se espremiam na grade para ver a drag de perto e gritavam: “Pabllo, eu te amo”. Como resposta, a cantora desceu do palco e ficou numa plataforma instalada entre a grade e a estrutura. Chegou a tocar na mão de muita gente e até ganhou presentes, como camisetas, bonés, atirados pela plateia.

 

Antes do show, falou com jornalistas sobre a gravação do seu segundo álbum em Los Angeles, em 2018, sobre a gravação do clipe com Luccas Lucco e ainda disse que vai passar a virada do ano sem calcinha para trazer sorte para sua carreira.

 

As palmas não cessaram quando Gilberto Gil, todo de branco, apareceu com sua guitarra. Cantou de tudo: MPB, forró pé-de-serra, axé e samba. Prendeu a atenção do público e ainda fez as pessoas cantarem junto, em coro, cada canção.

 

 

Canções antigas e novas, como “Tocar-te”, que gravou em conjunto com Gal Costa e Nando Reis, embalaram a apresentação. Cantou ainda “No woman no cry”, “Tempo rei”, “Andar com fé” e “Vamos fugir”, de Skank.

 

O cantor também fez homenagens. Antes de começar a cantar axé, lembrou das bandas Harmonia do Samba, outra atração do primeiro dia do Festival da Virada, e Psirico. “São duas das bandas mais importantes da Bahia”, comentou.

 

Fez menção também ao cantor e compositor Jackson do Pandeiro, que compôs uma musica cuja letra motivou o nome do grupo Chiclete com Banana. “Vou cantar aqui um samba, Chiclete com Banana, do Jackson que acabou dando nome a outro grupo dos mais importantes da Bahia. Quero ver todo mundo se jogar”.

 

Enquanto tomava uma água, na pausa entre uma música e outra, Gil ouviu o público gritar “Fora Temer”, entrou na onda da galera e ainda fez piada.

 

“Quando o mestrinho [um dos integrantes de sua banda] apareceu para fazer a passagem de som de hoje, todos nós da banda dissemos: ‘poxa, mestrinho você emagreceu nesse Natal. O que aconteceu?’. Aí ele disse: ‘Emagreci porque foi fora tender e dietas já'. O brasileiro não perde nada para fazer uma piada. Até com protesto sério. Para quem quiser ficar magrinho, seco, bonitinho, no Natal e no ano novo, ‘Fora Temer’. E, se quiser um pouquinho mais de forma física, ‘Dietas já’”, brincou o artista, sob aplausos.

 

Para encerrar a apresentação, desejou um “bom ano novo” ao público.

 

O cantor Gusttavo Lima, que se apresentaria em seguida, se atrasou e a organização do evento inverteu o show dele com o da banda Aviões. Os organizadores da festa disseram que houve atraso com o voo do cantor para a capital baiana.

 

No palco, Xand embalou os forrozeiros de plantão e ainda elogiou o público baiano.

 

Em seguida, emendou hits como “Pode ir embora”, “Naquele mesmo bar” e “Faz o X”.

 

O primeiro dia do Festival da Cidade ainda teve apresentações de Duas Medidas e Fit Dance, além de um cortejo do grupo Malê Debalê. Do G1

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!