Serrinha: marido diz que matou mulher grávida de 9 meses por ciúmes
18/12/2017 10:52 em Segurança

 

Adilson Padro Lima Júnior, 25, confessou, na noite deste domingo (18), ter matado a própria mulher, que estava grávida nove meses, na cidade de Serrinha, no Nordeste da Bahia. Daiane Reis, 25 anos, estava desaparecida desde a tarde do sábado (16) e seu corpo foi encontrado por ciclistas em um matagal na localidade conhecida como Povoado do Murici. 

 

 

A informação da confissão foi confirmada pelo pai da vítima, o comerciante Rubens Mota, 54 anos. Segundo ele, o marido de Daiane, por volta das 13h do sábado, pegou o carro do próprio sogro para levar a mulher para fazer compras do enxoval do bebê, que teria seu segundo filho. "Ele usou meu próprio carro para fazer uma barbaridade dessas com a minha filha", lamentou o pai de Daiane.

 

Ainda segundo o pai da vítima, Adilson teria cometido o crime uma hora depois de pegar o carro. Ao lado do corpo de Daiane, a polícia encontrou um projétil de revólver calibre .32. "Ele era uma pessoa do nosso convívio e a gente não imaginava que ele seria o autor. Até a noite de ontem (domingo) eu acreditava que ele era inocente". O corpo de Daiane foi sepultado na manhã desta segunda-feira (18).

 

A busca pela jovem começou ainda no sábado quando o próprio Adilson ligou para o sogro para falar sobre o sumiço da vítima. Horas depois, toda a família iniciou uma busca para tentar localizar Daiane. "Nós começamos a ligar para os hospitais de Serrinha, Feira de Santana e Salvador, para tentar levantar alguma informação", conta Oliveira. 

 

Adilson também participou das buscas e, no domingo, prestou queixa sobre o desaparecimento da mulher. Os familiares da vítima começaram a desconfiar do marido porque ele foi a última pessoa a ter contato com Daiane. "Eu cheguei a perguntar o que teria acontecido. Perguntei porquê ele não deixou a minha filha no local que os dois tinham combinado de ir", conta Oliveira. 

 

No domingo, Adilson foi ouvido pela polícia duas vezes, até confessar, já no final da noite, a autoria do crime. De acordo com a polícia, após o desaparecimento, foram consultadas imagens de câmeras do local onde o corpo foi encontrado. Uma das câmeras, ainda de acordo com a polícia, gravou o veículo do pai de Daiane seguindo para local às 14h e retornando 30 minutos depois. 

 

No início da noite do domingo, o ex-marido usou as redes sociais para negar que tinha envolvimento com o crime. "Venho por meio desse comunicado esclarecer que não tenho nada haver (sic) com o ocorrido, ontem trabalhei depois fui para casa onde estava com meus pais e meu filho esperei meu primo chegar para seguirmos viajem para Aracaju onde seria a confraternização da família, ontem mesmo recebi ligações perguntando por ela so que a muito tempo que não tinha nem contato com ela, hoje acordei com essa noticia horrível que não consegui nem responder a ninguém, fizeram falsas acusações sobre me mais se Deus quiser o culpado vai pagar pelo que fez (sic)", escreveu.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!