CUIDE-SE BEM: Tratamento para os miomas evita a retirada do útero
16/11/2017 - 9h41 em Saúde / Beleza

Doença comum entre as mulheres, os miomas são tumores benignos que se desenvolvem na parede do útero. Estima-se que cerca de 50% das mulheres apresentem o problema em idade fértil. Apesar da alta incidência, nem todos geram sintomas e alguns só são identificados em exames de rotina. Os tratamentos são variados e já contam com técnicas cada vez menos invasivas, como a embolização uterina. 

 

A embolização de miomas é uma técnica minimamente invasiva que surgiu em 1991 para tratamento de alguns tipos de miomas. Ela consiste na oclusão da circulação sanguínea do mioma. “Através de um cateter, chega-se até a circulação do mioma, a fim de entupir essa circulação com pequenas bolinhas. Com esse procedimento, os miomas morrem e acabam diminuindo de tamanho, reduzindo os sintomas da paciente. Para a realização da técnica, o médico não faz cortes. É feito um furinho, como se fosse de uma veia que se pega no braço, se pega na virilha. A partir daí, tem-se o acesso à circulação que leva ao mioma”, explica Dr. André Goyanna, médico especialista em radiologia intervencionista.

 

Pacientes que possuem miomas e que são sintomáticas sentem uma sensação de peso no ‘pé da barriga’. Além disso, podem ir muito ao banheiro, a chamada urgência miccional, pois não conseguem ficar com a bexiga cheia por muito tempo, podem ter sangramentos fora do período menstrual, sangramentos excessivos durante o período menstrual ou fora dele, anemia e, até mesmo, abortos.

 

“A maioria dos miomas são flagrados em exames de rotina. Os ultrassons pélvicos ou transvaginais identificam miomas, as vezes muito pequenos, e precisam ser acompanhados”. (Dr. André Goyanna).

 

É importante destacar, que muitas pacientes só descobrem que são portadoras de miomas depois que a barriga começa aumentar de tamanho e apresentar sintomas. Não é incomum encontrar mulheres com miomas muito grandes. Por isso, os exames de rotina são tão importantes. Em tempo, a embolização de mioma faz parte do ‘hall’ da ANS (Agência Nacional de Saúde) de procedimentos obrigatórios desde o ano de 2008.

 

 

Viva Mais Viva Melhor

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!