Após suspeita de fraude, prova de concurso da Ufba é aplicada sem transtornos
30/10/2017 10:40 em Concurso/ Emprego

A primeira etapa de aplicação da prova do concurso da Universidade Federal da Bahia (UFBA), neste domingo, 29, foi concluída sem transtornos. Segundo Maria Helena Ferreira, coordenadora do concurso no IFBA, não foram registradas irregularidades no decorrer da aplicação da prova.

Policiais federais reforçaram a segurança nos locais de provas para inibir qualquer ato delituoso. A medida foi tomada após um suposto esquema de fraude envolvendo concursos ter sido descoberto. Durante a investigação, constatou-se que o certame da Ufba era alvo da quadrilha.

Diante da suspeita, a Polícia Federal abriu inquérito para investigar o caso. Mas foi descartado um possível cancelamento do processo seletivo, que já tinha sido adiado outras vezes, por conta de problemas no edital.

Cerca de 72 mil candidatos fizeram a prova do concurso da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em instituições de ensino de Salvador e Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Nesta manhã, foram aplicadas as questões para disputa uma vaga para técnico administrativo.

Nesta tarde, foi aplicada a prova para os candidatos que buscam uma oportunidade de nível superior. O certame conta com mais de 260 vagas em disputa e salários que chegam até R$ 8.361,32.

Confiante

Na sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) do Barbalho, a estudante Hevelin Cerqueira, 29 anos, que faz pós-graduação em direito, chegou por volta das 7 horas, uma hora antes do início da prova.

“É a primeira vez que faço um concurso, mas estou bem tranquila. A prova vai ser um bom teste de conhecimento. Eu cheguei cedo para não ter o risco de perder o horário e ter que correr para a sala”, conta Hevelin.

Sentada nos degraus de acesso ao prédio do IFBA, a estudante explicou que não perdeu a confiança no sistema de segurança e correção do concurso, mesmo com a suspeita da execução de um possível plano de fraude.

“A suspeita não abalaram o meu psicológico, estou confiante. Após a circulação de informações sobre o risco de fraude, entendo que algumas pessoas percam a fé no concurso e acreditem que o resultado final vai ser adulterado. Com relação ao processo de correção e a divulgação do resultado, acho que vai sair tudo direitinho”, diz.

Final de prova

Depois de esperar para pegar o caderno de prova, que foi liberado por volta das 12 horas e 15 minutos, a estudante Hevelin saiu da prova com a mesma tranquilidade do começo da manhã.

“Não achei o conteúdo da prova difícil. Acreditava que as questões fossem mais complicadas. Foi uma experiência tranquila, boa para quem fez concurso pela primeira vez”, diz Hevelin.

Atrasos

Os portões das instituições onde foram realizadas as provas fecharam por volta das 8 horas da manhã. A corrida de Reginaldo Neto, 25 anos, não foi suficiente para encontrar a entrada do IFBA aberta. Por causa de três minutos, o estudante de física não conseguiu fazer a prova do concurso.

No trajeto de Cajazeiras até o Barbalho, um engarrafamento na BR-324 selou o destino de Reginaldo. Mesmo com a frustração de não ter feito a prova, o estudante não perdeu o bom humor.

“O pior foi ter acordado cedo para nada [risos]. Eu já fiz outros concursos, sempre procuro chegar cedo, pelo menos uma hora antes. Mas é isso, hoje não deu, peguei um grande engarrafamento na BR, por volta das 6 horas. Foi vacilo meu, acontece”, conta Reginaldo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!