Americano dá entrada em hospital por gripe e sai sem mãos e pernas
24/10/2017 11:17 em Mundo

Um homem, de 46 anos, passou por um verdadeiro susto após descobrir que os sintomas que aparentavam ser de gripe, se tratavam na verdade de uma doença grave e infecciosa.

 

Chris Garlick administrava uma clínica de quiropraxia em Newport, Estados Unidos, quando sentiu-se mal e acreditou estar resfriado. No dia seguinte, ele substituiu o banho de piscina que havia combinado com seus três filhos quando os sintomas da suposta gripe pioraram. Sua esposa Karran, 41 anos, foi colocar um filme para as crianças, e, ao retornar para o quarto percebeu que a temperatura corporal de Chris havia aumentado.

 

O americano não conseguia sequer ir ao banheiro para tomar um banho frio e queixava-se de dor de cabeça insuportável. “Não consegui andar em linha reta e a dor em minha cabeça era insuportável. Essa é a última coisa que lembro”, disse Chris.

 

Sua esposa então, com os conhecimentos adquiridos em um curso de enfermagem que tinha recentemente concluído, identificou os sintomas do marido e entrou em contato com uma unidade hospitalar, que ainda por telefone pediu para ouvir a respiração de Chris.

 

 

Imediatamente uma ambulância foi buscá-lo e o levou à unidade de terapia intensiva do Royal Gwent Hospital, em Newport. Ele realizou alguns exames e foi medicado. Foi então que uma surpresa mudaria a vida do administrador: Ele portava a Sepse, uma doença fatal resultado da complicação de uma infecção que faz com que o sistema imunológico do portador danifique seus próprios órgãos.

 

Segundo sua esposa, “seus pulmões pararam de funcionar, seu coração não funcionava muito bem e sua coagulação não estava funcionando, então ele estava sangrando por toda parte”, disse Karran.

 

Chris precisou amputar as duas pernas e o braço esquerdo. A palma da mão direita e o polegar não precisaram ser removidos.

 

 

Apesar de tudo, Chris está feliz por ter saído da situação em vida e já planeja o futuro com a nova condição: “Estou ansioso para o futuro porque consegui sobreviver a sepse. Eu sobrevivi e tenho coisas para fazer. Eu voltarei a ser pai e marido.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!