Saud comemorou decisão de Gilmar ao soltar José Dirceu: 'Começou a ajudar a gente'
05/10/2017 15:08 em Justiça

O executivo da JBS Ricardo Saud comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ao revogar o pedido de prisão do juiz Sergio Moro contra José Dirceu. A reação aconteceu durante diálogo no dia 3 de maio, enquanto entregava R$ 500 mil a Frederico Pacheco, primo do senador Aécio Neves. "Acho que o Gilmar [Mendes] agora começou a ajudar a gente", disse. Segundo reportagem da Veja, Saud ligou em seguida para o empresário Joesley Batista para contar a novidade - interpretada pelo executivo como um recado de que o STF soltaria também Antonio Palocci, para evitar uma delação premiada que envolvesse os ministros da Corte. "Você acha que ele não ia entregar o Judiciário, não? Quantos caras daquele que tá ali que o Palocci ajudou? Ele, José Eduardo, acolá? O que eles fizeram? Correram, soltaram o Zé Dirceu... Falou: 'Fala nada para ninguém não, que nós vamos soltar vocês'. Ficou bom, ué. Ficou bom, mas bom mesmo", disse Saud. O executivo também disse a Fred que assim que recebeu a notícia da soltura de José Dirceu conversou com o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Na ocasião da votação, foram favoráveis a Dirceu os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandovski. Os ministros Edson Fachin e Celso de Mello foram contra.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!