Sexta-feira, 14 de julho de 2017 às 10:25 em Politica
Geddel deixa Papuda para cumprir prisão domiciliar em Salvador

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) deixou o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, na noite desta quinta-feira, 13, mesmo sem a tornozeleira. O político baiano foi preso, no último dia 3, suspeito de tentar interferir nas investigações da Operação Cui Bono, que apura fraudes na liberação de crédito da Caixa Econômica Federal na época que Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco, entre 2011 e 2013.

 

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Federal da 1ª Região (TRF-1), determinou a prisão domiciliar do peemedebista. Ele estabeleceu o uso de tornozeleira eletrônica, contudo o equipamento está em falta em Brasília. O desembargador, então, ordenou que o aparelho seja instalado em Salvador. Geddel também não pode ter contato com outros investigados.

 

Governo Temer

 

Geddel foi um dos ministros mais influentes do governo Temer até que deixou a Secretaria de Governo, em novembro do ano passado, após ser acusado pelo então ministro da Cultura, Marcelo Calero, de tentar pressioná-lo para liberar um empreendimento no bairro da Barra, em Salvador.

 

 

 

A Tarde

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!